VASUDEVA

a água corre continuamente
para todo o sempre
a mesma e outra

corre a voz da vida
que banha presente e passado
que tudo sabe
do que foi
e do que virá a ser
que tudo leva e tudo traz

sempre a caminho da outra margem
que não é destino
nem partida

o rio revela o segredo
que o tempo não existe
é igual e outro
como água que corre
é só presente
não há fonte nem foz
nada foi
nada será
tudo é

o tempo é a medida da ansiedade e angústia
por um tempo que não virá