Carla Diacov
bater bater no yuti
poesia

Enfermaria 6, agosto de 2017, 32 páginas

[Ver e descarregar o livro]


 Playlist para o livro escolhida pela autora

Playlist para o livro escolhida pela autora


Diversão

pelo vidro brincar com a morte
a abelha que irá trombar com ideia verde

que tipo de anjo poliniza a memória?

pelo vidro o pombo batido
o nome batido
brincar brincar com a morte
despenteada cair do sonho

sob a mesa outra estação em interferências
absurdas: 
estamos aqui e essa pode ser uma resposta
que também pergunta

yuri! yuri yuri!
vem ver que barco estranho!

Carla Diacov

São Bernardo do Campo, SP, Brasil, 1975. Formada em Teatro. Estreia em livro, além da participação em algumas antologias, com Amanhã Alguém Morre no Samba, (Douda Correria, Portugal, 2015). Tem participação em diversas revistas online e impressas.

Se atraca com as plásticas o tempo inteiro, movimento que a serve a construir em conjunto de matérias ou que a traz de volta às letras somando algo da extração da borracha. Gosta de abordar o sangue. Tende a ser serial.

Em Agosto de 2016, publicou A metáfora mais Gentil do Mundo Gentil, (Macondo Edições, Juiz de fora).

Em 22 de Setembro, foi publicado o primeiro volume de Ninguém Vai Poder Dizer Que Eu Não Disse (Douda Correria, Portugal, 2016).

Em 2017 lança mais dois livros de poesia e terá reeditados no Brasil, pela Macondo Edições, Amanhã Alguém Morre no Samba e Ninguém Vai Poder Dizer Que Eu Não Disse I e II.